Ecotrabalhismo amplia organização em São Paulo e estende diálogo com municípios do Estado

Em mais uma das reuniões organizadas entre movimentos e o presidente Antonio Neto no PDT-SP da Capital, nessa terça-feira o bate papo foi com a turma boa do Ecotrabalhismo na cidade, presididida por Barbara Panseri e que contou também com a presença do presidente estadual do movimento Henrique Vitta.

Barbara Panseri, que assumiu a presidência do movimento, ressaltou a articulação que vem sendo feita para auxiliar a partir de São Paulo na articulação do movimento em nível estadual e nacional “estamos conectados com esses pré-candidatos em todo o Brasil e temos nos organizado através das redes, fazendo lives com pessoas extremamente qualificadas.”.

Na mesma linha o presidente estadual, Henrique Vitta, falou sobre a articulação dentro do partido “a idéia é ter cada vez mais sinergia, por exemplo temos no GT Ambiental que discute o plano de governo pessoas que não estão no ecotrabalhismo, mas existe essa troca.”

Como frisou o secretário geral do PDT na cidade, Alessandro Rodrigues essa é mais uma etapa na atuação desse movimento vem mudando a cara do PDT em um dos grandes focos do debate internacional e promovendo diversas atividades desde o início do ano buscando alinhar a agenda trabalhista com a agenda ambiental na cidade. Para saber mais detalhadamente como eles tem atuado e ler o manifesto ecotrabalhista elaborado pelo grupo, acesse a página deles na plataforma Medium.

Antonio Neto frisou também a importância dessas atiidades serem desenvolvidas no âmbito da capital paulista, principalmente se considerarmos as eleições que se avizinham e o potencial que a eleição de candidatos com pautas ambientais tem para São Paulo.

“Precisamos criar essas atividades do partido, com grande foco na capital, para fortalecer as candidaturas do ecotrabalhismo e do movimento em si em uma cidade que carece de propostas concretas nessa área que é o setor do futuro” afirmou Antonio Neto.

Ao final Barbara Panseri, Henrique Vitta, Sophia Vergueiro, João Manuel, Lauro Almeida, Iberê Moreno e Érica Monteiro deixam um grande chamado para a cidade afirmando que ‘É possível pensar uma sociedade onde o emprego está conectado à uma proposta sustentável’.

Deixe uma resposta